Buscar
  • sac10746

O que a alimentação tem a ver com a insônia?

Atualizado: Jan 27

Saber o que a alimentação tem a ver com a insônia pode mudar a sua relação com você mesmo. Quando falo em insônia, as pessoas pensam automaticamente em longas noites em claro.

Não é apenas esse tipo de situação que faz mal para a sua saúde. Dormir poucas horas, ou não dormir profundamente, impede o corpo de regenerar as suas células.

A consequência disso a curto prazo é a falta de concentração nas atividades cotidianas. Mas, a conta chega a médio e longo prazo: envelhecimento precoce, imunidade baixa e desenvolvimento de doenças.

O sono de má qualidade tem muitas causas, sendo a alimentação apenas uma delas. Para saber como se alimentar de forma que o seu sono seja favorecido, leia o artigo até o final.


Hora de comer e hora de dormir

O horário de sono e da alimentação estão sempre relacionados. Afinal, estamos falando de necessidades fisiológicas, ou seja, hábitos que são essenciais à nossa vida. Essas decisões regem nosso ciclo cardiano.

Alinhar o momento da última refeição de forma que favoreça o seu sono é primordial ao seu ciclo de sono. Antes de falar sobre os alimentos recomendados para este momento, sobre o qual vou me referir como ceia, é ainda mais importante pensar na hora que eles entram no organismo.

A Sociedade Europeia de Cardiologia realizou estudo sobre os efeitos da comida no corpo conforme o horário que é consumida. Ao todo, 700 adultos participaram e ficou comprovado: ingerir uma farta refeição à noite impacta negativamente a pressão arterial.

Em nossa fisiologia natural, o mais comum é que a pressão arterial seja reduzida à noite. Entre os participantes da pesquisa que comeram até duas horas antes de dormir, 24,2% não teve registro da queda adequada da pressão sanguínea. Entre os que jantaram mais cedo, a porcentagem foi de 14,2%.

Quando consumimos alimentos, principalmente calóricos, antes de dormir, o organismo libera hormônios como cortisol e adrenalina. Assim, todo o corpo entra num estado de alerta, quando deveria desacelerar para adormecer.

Leia também: Melatonina: a verdade sobre o funcionamento do sono


Quais alimentos consumir?

Assim, o recomendado é que você faça sua ceia composta por alimentos leves, pelo menos 3 horas antes do sono. Se você se deita às 23 horas, alimente-se às 20 horas.

Para este momento, você deve priorizar:

Alimentos ricos em triptofano: Salmão, queijo branco, nozes, mel, peito de peru.

Alimentos ricos em vitamina B6: Banana, atum, cenoura, espinafre, melancia, ervilha.

Alimentos ricos em vitamina C: Frutas cítricas, aspargos, acelga, pimentão.

Alimentos ricos em magnésio: Arroz integral, alho, ameixa seca, nozes.

Carboidratos complexos: Grãos integrais como chia e linhaça.

Todos os alimentos listados contribuem para a boa regulação do organismo antes do sono, sem liberar os hormônios relacionados ao estado de alerta.

E sobre o que evitar…. São alimentos bem conhecidos. Café, bebidas energéticas, chocolate, gengibre e açaí são alguns exemplos.

Portanto, entender o que a alimentação tem a ver com a insônia é simples. Trata-se da equação da hora de comer e sobre qual alimento ingerir.

Lembre-se que o sono de qualidade é uma das mais preciosas chaves para a longevidade. Se você está nesse blog, é sinal de que está consciente disso.

Parabéns por cuidar da sua saúde!

Referências

https://drvictorsorrentino.com.br/o-que-a-alimentacao-tem-a-ver-com-a-insonia/




0 visualização0 comentário

CNPJ: 09.178.343/0001-15

Endereço

R. São Damião, 313 - Novo Glória
Belo Horizonte - MG

Contato

(31) 3474-9088

Seguir

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter

©2021 por Prime New. Orgulhosamente criado com Wix.com